quarta-feira, 26 de junho de 2019

O racismo à flor da pele

Até tento não falar tanto da Netflix mas está complicado. Além do poderoso catálogo de filmes e séries, o canal de streaming não tem medo de se arriscar em suas produções originais: se “13 reasons why” provocou frisson ao falar abertamente de temas como bullying e suicídio; “Cara gente

Um lugar de resistência

Em tempos de forte onda conservadora no mundo, com efetivas tentativas de retrocesso nos direitos humanos, no combate às conquistas pela equidade de grupos marginalizados - cujos detratores e críticos na sua má-fé os acusam de buscar “privilégios” -, com políticos e políticas que escolhem