quarta-feira, 20 de março de 2019
Gastronomia

O que você ganha ao tomar refrigerantes?

Se você ainda acha que ganha alguma coisa... sinto muito te dizer: não ganha nada! Muito pelo contrário, o refrigerante faz você perder vitaminas e minerais da sua alimentação, podendo te levar a sérias deficiências. Posso listar aqui inúmeras desvantagens: 👉 É viciante, devido a presença de cafeína; 👉 Aumenta as taxas de glicose e triglicerídeos no sangue; 👉Tem um ingrediente bem perigoso chamado ácido fosfórico, que reduz a absorção do cálcio, comprometendo a saúde de dentes e ossos; 👉 São lotados de aditivos químicos: corantes, conservantes, acidulantes, sódio, contribuindo para a redução do cálcio e do magnésio e facilitando a formação das reservas de gordura no corpo; 👉 Do ponto de vista nutricional, é uma bebida pobre: apresenta calorias vazias, sem qualquer benefício para a saúde; 👉Contribui para o aparecimento de celulites. Enfim, se você é um apaixonado por refrigerantes, vale a pena refletir e iniciar um processo de redução. Pode parecer impossível largar esse vício, mas com a consciência do que você está consumindo e reduzindo gradativamente a frequência do consumo, é possível sim! Uma dica: substitua o refrigerante por água com gás e sumo de limão. Beijos recheados de saúde!

Seu intestino precisa funcionar bem!

O intestino é um órgão fundamental para o bom funcionamento do organismo. Além de seu papel no sistema digestório e absorção de nutrientes, tem influência na imunidade, na produção de vitaminas, no sistema endócrino e no sistema neurológico. O intestino está, também, muito envolvido no controle da saciedade. Um importante e, cada dia mais comum, problema envolvido com a obesidade é a disbiose intestinal: um desequilíbrio da microbiota do intestino. Isto está diretamente relacionado aos maus hábitos alimentares, estresse e ao uso de substâncias, tais como antibióticos, anti-inflamatórios, agrotóxicos, metais pesados, que interferem no equilíbrio da microbiota intestinal. A prevalência desta leva a diversas doenças nos seres humanos: pesquisas relatam sua forte participação no desenvolvimento de doenças inflamatórias intestinais, doenças autoimunes, obesidade, síndrome metabólica e até mesmo doenças neurológicas. Diversos sintomas podem estar associados à disbiose, como: prisão de ventre, diarreia, barriga inchada, excesso de gases, dores abdominais, deficiência de nutrientes, irritabilidade, dor de cabeça, olheiras, obesidade, cansaço. Ao sinal de qualquer um desses sintomas, o recomendado é sempre procurar um médico ou nutricionista para o tratamento adequado. Portanto, o intestino é tão importante que, cuidar da saúde intestinal é buscar uma melhor qualidade de vida em todos os aspectos. Seguem algumas dicas que podem te ajudar a ter um intestino funcionando muito bem: 1 º- Aumente o consumo de alimentos prebióticos - alimentos com o amido resistente, como banana, maçã, batata doce, grão de bico, ervilhas frescas, sementes de linhaça. 2 º- Inclua na dieta alimentos probióticos: iogurte natural, kombuchá, kefir, picles. 3 º- Regule os horários da alimentação. 4 º- Aumente o consumo de alimentos orgânicos - que tal uma hortinha com ervas e temperos em casa? 5 º- Aumente o consumo de água, em média 2 litros por dia. 6 º- Evite o consumo de álcool e…

A beleza da pele está no prato

O ritual da beleza vai bem além dos hidratantes, cremes, maquiagens, tônicos e afins. Nutrientes parceiros da estética garantem uma pele protegida, com menos rugas e flacidez, e unhas e cabelos saudáveis. O betacaroteno, por exemplo, encontrado nos vegetais e frutas amarelos e alaranjados, se destaca quando o assunto é beleza da pele. Ele colabora com a produção de melanina (substância associada à coloração e bronzeamento da pele) e, sua grande virtude, é a capacidade de combater os efeitos nocivos dos radicais livres (moléculas que se formam diariamente em nosso corpo e que em excesso prejudicam a saúde). O licopeno, encontrado no tomate, goiaba vermelha, melancia e pitanga, é outro componente que blinda a pele. Ele contribuiu para uma maior resistência da pele à exposição solar. Seguindo todo esse colorido, os flavonoides, da amora, morango, jabuticaba, romã e uva, são, também, componentes benéficos que não podem ficar fora do cardápio. Para combater os efeitos da poluição, estresse, tabagismo, o selênio, encontrado na castanha do Pará, na truta e no camarão, é um mineral que age como um escudo contra manchas e flacidez. As frutas cítricas também não podem faltar no cardápio, pois nelas encontramos a vitamina C (presente na laranja, acerola, caju, cramberry) que é uma poderosa arma no combate aos radicais livres e tem papel fundamental no crescimento e reparação da pele e na formação de colágeno para manter o tônus e firmeza. Nesta lista de nutrientes que nutrem nossos tecidos, ainda temos a vitamina A, vitamina E, biotina, cálcio, ferro, zinco, ômega 3 e proteína. Todos nutrientes encontrados na natureza. Portanto, só evidências da importância de um cardápio colorido, variado e equilibrado para a beleza se refletir no espelho. Peça ajuda do nutricionista e cuide da sua beleza que nutre de dentro. Beijos recheados de saúde!

Coma pão

Você trocou o pão que “engorda” pela tapioca? Que fique bem claro aqui: na alimentação, não classifico quaisquer alimentos como vilões! E, nem como salvadores! Mas preciso falar sobre a composição da tapioca, já que, por não ter glúten, virou a salvadora das dietas de emagrecimento. Dieta sem glúten é para quem tem intolerância ou alergia a esta proteína presente em alguns cereais (trigo, aveia, centeio e cevada). Classificando nutricionalmente, esta não é uma boa troca para todo mundo que quer emagrecer! A tapioca é uma farinha refinada (não têm fibras) e não emagrece. Basta comparar a informação nutricional que vem nas embalagens das tapiocas e dos pães. Você vai ver que a tapioca é muito pobre em nutrientes, não contém proteína, fibras, vitaminas e minerais. Enquanto o pão contém proteínas (que é o glúten), algumas vitaminas, minerais e, se escolher os pães integrais, fibras. Não estou dizendo aqui que é para excluir a tapioca da sua alimentação – como disse, ela não é vilã e nem salvadora de ninguém. E, sim, buscar formas de torná-la mais rica em nutrientes importantes para equilibrar a refeição. Por exemplo: inclua os ovos – preparando a famosa crepioca –, inclua aveia, chia, linhaça, gergelim, recheie com pasta de grãos ou outras fontes de proteína (frango, queijos magros) e saladas. O fundamental para emagrecer é ter uma alimentação bem equilibrada e variada. Busque por um cardápio bem variado consumindo tapioca num dia, no outro pão integral, no outro frutas com aveia. Enfim! Variedade para que nosso corpo tenha os benefícios de todos os alimentos. Vale lembrar! Se você não tem intolerância ao glúten, nada de entrar na modinha de excluir o pão da dieta. Beijos e saúde.

A segunda-feira e os recomeços

Dieta, academia, estudar para concurso, aprender uma língua nova, enfim, tudo se deixa para começar na segunda feira. Quantas vezes você já (re)começou uma dieta na segunda feira? Quantas vezes foi este o dia escolhido para voltar para a academia? Segunda feira é um marco na vida de muita gente, é como se começasse um novo ciclo. Mas essa ideia de ciclo não deveria se referir a alimentação e hábitos saudáveis. Ciclo tem começo, meio e fim. E, alimentação e hábitos saudáveis não têm que ter final. Comer saudável e cuidar do corpo não deveriam ser determinados pelo dia da semana, todos os dias são dias de fazer boas escolhas. As pessoas devem encontrar o equilíbrio e desconstruir na cabeça os hábitos ruins. Devem tirar da cabeça que fazer dieta é difícil, porque, na verdade, mudar as atitudes, adquirindo novos e saudáveis hábitos, é que vão trazer o benefício da saúde plena. Uma dica para começar (e, não parar): escreva em local bem visível qual é o seu motivo para emagrecer ou manter um peso saudável. Leia e releia este motivo diariamente e, gradativamente, adquira e mantenha novos hábitos. Beijos e saúde.

Crie hábitos saudáveis!

Como é que anda a sua relação com os hábitos saudáveis? Todos se queixam que as coisas não vão bem na vida: "Me sinto cansado, estressado!" "Não consigo ter bom rendimento no trabalho, nos estudos." "Já acordo cansado." Isto tudo é um reflexo do que a gente faz. Segue um exemplo de que o hábito de se dedicar leva ao sucesso. Imagina uma pessoa que quer muito passar em um concurso. Mas não se dedica como deve, não estuda o número de horas por dia suficiente, não mantém o foco, enfim, não tem consistência. O que acontece? Não consegue ser aprovado. E, aí? Os hábitos não tornaram possível que a aprovação acontecesse. Faltou dedicação para alcançar este objetivo. Hábitos saudáveis, queridos leitores, são condutas que temos que criar e que vão realmente nos ajudar a alcançar nossos objetivos. Nós sabemos, e reconhecemos, onde estão as falhas no nosso comportamento, mas muitas vezes, por deixar para depois, por preguiça ou acomodação, por procrastinar, não assumimos a responsabilidade disto. Não adianta reclamar. Tem que AGIR! Sem hábitos saudáveis, o corpo adoece, a mente adoece, o cansaço não permite uma boa produtividade. Perdemos horas no celular e depois nos queixamos de falta de tempo. O que pode mudar são ações simples de busca pelo resultado melhor, como fazer agenda, planejar o dia a dia, se manter organizado e consistente. Minha melhor dica para você é para que faça uma autoanálise: que tipo de hábitos saudáveis eu preciso para progredir nos meus resultados? Depois, bora AGIR! Crie HÁBITOS SAUDÁVEIS! Beijos e saúde.