Edição 29

15/05/2018

ver edições anteriores

terça-feira, 22 de maio de 2018

Seis passos para uma receita de sucesso

Demorei mas não podia deixar de escrever sobre a coqueluche do momento: “La casa de papel”. Conheço raros amigos e conhecidos que ainda não tenham visto a série espanhola da Netflix. Onde vou, só se fala nela, só se discute sobre ela. Lançada de mansinho, sem grandes campanhas de marketing

Bom programa para a folia

O carnaval está batendo na porta e sugiro nessa coluna algumas séries e filmes bem bacanas para fugir da folia ou para curtir entre um bloco e outro. [caption id="attachment_3583" align="alignright" width="300"] 0 133

O lado sombrio das viagens no tempo

Não. “Dark”, nova série da Netflix, não é uma nova “Stranger Things”.  O plot: uma cidadezinha no interior da Alemanha serve de cenário para uma série de acontecimentos inexplicáveis que abalam a localidade. Em 2019, Winden é abalada pelo suicídio de um de seus moradores, o desaparecimento

Cure seu preconceito

O nome dessa coluna é uma ironia em contraposição à notícia que tem causado rebuliço nos últimos dias: a concessão de uma liminar que, na prática, torna legalmente possível que psicólogos ofereçam tratamentos de reorientação sexual, leia-se, cura gay.  Para além das discussões sobre

Adaptações e inspirações

Adaptar uma obra não é simples. É preciso captar a essência daquilo que se quer transpor para a linguagem escolhida. Essa essência deve ser materializada num roteiro bem amarrado, buscando eventuais liberdades autorais dentro daquilo que se pretende. Afinal, nem sempre uma boa adaptação é a

Eu sou assim

Para mim, qualquer expressão de arte implica também em responsabilidade. Entreter é uma de suas funções, claro, mas acredito que fazer arte é, acima de tudo, um ato político. Um fazer cidadão. Por meio dela, são despertadas questões e discussões na abordagem de toda sorte de temas que pudermos