quinta-feira, 21 de setembro de 2017

A nuvem iluminada da Abralic

Depois de uma semana participando do XV Congresso Internacional da Abralic (Associação Brasileira de Literatura Comparada), na UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), no qual apresentei uma comunicação sobre a relação da escrita íntima e a poética de Ana Cristina Cesar, muitas questões

FLIP se renova e promove literatura militante

Em sua 15ª edição anual, a Festa Literária Internacional de Paraty, a FLIP, fez da redução de recursos financeiros e da inclusão social um mote para seus múltiplos encontros, na semana passada. Ao homenagear o escritor carioca Lima Barreto (1881-1922) e levar suas principais mesas de debates

Conversa literária

Estou preparando uma apresentação para um evento sobre a influência das cartas e dos diários na poesia de Ana Cristina Cesar e tenho sentido falta de conversar. Talvez essa falta tenha me levado aos poemas da autora: em sua busca constante de interlocução, os poemas de Ana C. ecoam o tempo todo

O Acre ainda que tardio

O caso de Bruno Borges, jovem de 24 anos que ganhou fama nas redes sociais depois de desaparecer sem dar explicações, colocou o Acre novamente em evidência, quase três décadas depois do assassinato do sindicalista Chico Mendes, em Xapuri, em 1988. O Acre tem essa vocação de localidade pouco valorizada

Aula de Literatura em tempos de internet

Bom dia! Tudo bem com vocês? Leram o texto que eu passei na aula passada? Comecei assim muitas aulas de literatura nos cursos de Letras em universidades públicas no Rio de Janeiro, mais precisamente na UERJ e na UFF. A resposta dos alunos, em geral, foi um vago aceno de cabeça, entre o sim e o não.

Pessoas que eu talvez conheça

A quem se dirige um texto publicado em uma revista na internet? Estava pensando sobre esta questão há alguns dias, definindo a quem me dirigir nesses textos que aqui publico e circulam entre a crônica, a conversa, a poesia, a prosa e o ensaio. De tanto escrever entre gêneros, talvez faça disso