quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Comemoração Incompleta

Daqui a cinco anos, o Brasil ingressará no terceiro centenário de sua história como país independente. Neste 7 de setembro, aos 195 anos de nossa independência, é possível comemorar o que nossos antepassados conseguiram. Atravessamos quase duzentos anos consolidando um imenso território soberano

A Ocupação Necessária

O Rio e o Brasil estão comemorando mais uma vez a entrada de nossos soldados na luta contra a violência que tomou conta desta bela cidade. Diante da guerra civil em andamento, não há como ficar contra a decisão do governo federal, mas é preciso estar alerta aos seus riscos e limitações. Com

Brincar aprendendo ou aprender brincando?

Por Elisabete da Cruz*   Tudo na infância nos remete ao lúdico. Cantigas, personagens, cirandas, jogos, brincadeiras e uma infinidade de sensações inesquecíveis. É nela, na infância, que aprendemos as coisas mais importantes das nossas vidas. Mas só descobrimos isso tarde demais!

Desigualdades

A Lei Áurea completou 129 anos no último dia 13 de maio. A partir desta data, a escravidão passou a ser uma aberração moral. No século XXI, a negação da educação não é só uma aberração moral como também uma estupidez técnica por impedir o aproveitamento do mais importante vetor econômico:

Sob os olhos

Recentemente, o Secretário Municipal de Educação de uma importante cidade falou que se sentia como encarregado da segurança escolar, dedicando parte de seu tempo para assegurar o funcionamento de suas escolas, ameaçado pela violência. No momento em que dizia isso, ele estava para decidir o fechamento

Gestos emancipatórios

Nosso hino diz que o Brasil é “um gigante deitado em berço esplêndido”, quando na verdade é um gigante sequestrado e amarrado em berço esplêndido. Nascemos sequestrados pela metrópole portuguesa; ficamos independentes, mas adotamos o regime monárquico que impediu a participação da população;