Edição 24

15/02/2018

ver edições anteriores

sábado, 24 de fevereiro de 2018

O foco está nas eleições

Há um ano nascia O Quinze, parabéns a todos os envolvidos neste projeto! É sempre muito bom ver nascer e prosperar um novo veículo de informação e análise, abrangendo os mais diversos assuntos de importância para todos! Aqui no Rio de Janeiro, também comemoramos o término de mais um Carnaval, mas os bons tempos em que exaltávamos a alegria contagiante e a beleza do povo nas ruas, infelizmente

Os novos tempos possíveis sem Lula

As opções de Lula para escapar da prisão estão cada vez menores. Já condenado em segunda instância, pressuposto que pode levar qualquer um à prisão, e diante das portas fechadas para a tradicional saída através de recursos aos tribunais superiores, aqueles que chamou de acovardados em telefonema gravado, torna-se quase inevitável a sua prisão e, segundo as disposições da Lei da Ficha

O ajuste fiscal, a reforma e a eleição

Entra no seu último ano o “não governo” do presidente Temer! Como mencionado há algum tempo, estamos vivendo tempos parecidos com o final do governo Sarney. No caso atual, temos um governante enfraquecido por ter exaurido toda sua força para escapar de duas denúncias emanadas do MPF. Quando um poder se esvai, outro ocupa o espaço. É o que aconteceu agora como, por exemplo, no impasse existente

As reformas e a reconstrução do país

O ano vai chegando ao fim e o governo Temer também. Há um caminho ainda a percorrer, mas o que se observa é um esforço para, se possível, aprovar uma reforma previdenciária capenga, mas oportuna se considerarmos o efeito de parecer que há governo atuante. Tanto é que, ainda hoje e depois de descaracterizar a proposta inicial, o governo está negociando novas concessões para tentar aprovar

O ocaso do governo Temer

Como era de se prever, a reforma da previdência, por mais necessária que seja, não avança, e o governo já fala em adiar a reforma para 2018, o que a torna mais inviável ainda. É um ano eleitoral e, como disse o presidente da Câmara, “falta muito voto”! Ao que parece, o governo reformista de Temer desandou e vai faltar uma marca significativa de sua passagem como mandatário principal do

O cenário político-econômico e as mazelas do país

A recuperação econômica já é perceptível na arrecadação via receita de tributos, ratificando a tendência de uma retomada consistente. Na esteira da preservação do mandato do atual presidente, há um esforço para que se viabilize uma reforma reduzida da previdência, para se gerar um alívio passageiro do caixa do governo, bem como para esconder que este governo acabou. E isso tudo à beira